Depoimentos


Depoimentos

Depoimentos

Jô Benevides

“Aqui, vive-se da pesca, serviço de hotelaria, comércio, emprego público e do trabalho de pedreiro, entre outros. Há muita dificuldade de emprego. Os jovens têm poucos horizontes de realização. Com a parceria da fábrica nos projetos sociais, as possibilidades se ampliaram. Um dos lados positivos foi a educação ambiental. As pessoas ficaram mais conscientes da relação com o meio ambiente. A Cristal é uma referência para todos nós. Cria oportunidades. Nos apoia. No local onde está, é de fácil acesso para a comunidade”.

Jô Benevides, fundadora e secretária da AMCAR-Associação do Movimento Cultural de Abrantes e Regiões, fundadora dos Projetos Fofuchitos e Amigos da Leitura.

Patrícia Vieira Lima (Branca)

“Através da parceria com a Cristal conseguimos inserir e transformar cerca de 800 crianças e adolescentes utilizando a capoeira como ferramenta socioeducacional.

O projeto da capoeira nas escolas cresceu ao longo dos anos e atingiu as sedes comunitárias, numa demanda das comunidades beneficiadas.

O Ponto de Cultura Abolição, que tem a sua matriz em Arembepe, trabalha nas comunidades de Areias e Abrantes, com aulas de capoeira e profissionalização dos jovens como monitores. A capoeira é trabalhada não só como uma atividade física que oferece benefícios para a saúde, mas também como meio de inserção de valores que buscam o resgate da cidadania.

Hoje temos filiais na França e na Escócia, com alunos oriundos do projeto social e que agora estão em outro país com visto de trabalho e anualmente voltam ao Brasil para o encontro internacional do grupo, que viabiliza oficinas em todas as comunidades trabalhadas, fomentando também a economia local.

Em parceria com Cristal realizamos anualmente os batizados e os cursos de aperfeiçoamento e capacitação dos monitores de capoeira. Entre os cursos temos os de ética e cidadania, educação física infantil, capoeira regional, primeiros socorros, entre outros.

Na matriz em Arembepe também ministramos cursos periódicos de inglês e dança. É com grande orgulho e satisfação que entre esses jovens, muitos se destacaram e hoje já tem emprego ou bolsa auxilio para faculdade e cursos técnicos.

Resumindo a parceria com da Cristal com o Abolição é poder juntos construir um mundo melhor para todos, formando pessoas melhores para o mundo!”

Patrícia Vieira Lima (Branca), líder comunitária, Ponto de Cultura Abolição Capoeira.

Rivelino Martins de Souza

“Para nós, a Cristal representa uma parceria vitoriosa entre empresa e comunidade. Tem nos apoiado. Recentemente, fizemos um mutirão ecológico e recolhemos 1,2 tonelada de lixo em Jacuípe. A fábrica nos apoiou e sei que sempre vai nos apoiar. A empresa conversa com a gente, investe nas comunidades. Eu nasci aqui. Sou testemunha dos fatos. Há algum tempo houve uma grande tempestade. Nós ligamos para a fábrica pedindo socorro para os pescadores e logo a ajuda chegou. Salvou os barcos dos pescadores. Se o guindaste não tivesse tirado os barcos do mar revolto, não sei o que teria acontecido”.

Rivelino Martins de Souza, presidente da ONG Coqueiro Solidário, filho de Arembepe.

Portas Abertas

O Programa Portas Abertas foi criado para estreitar o relacionamento da empresa com a comunidade, através de visitas agendadas à fábrica da Bahia e à mina da Paraíba. Grupos de estudantes ou professores universitários, de cursos técnicos e tecnológicos, escolas públicas e particulares, além de participantes de projetos sociais, moradores da região e diversos outros públicos visitam a empresa e conhecem o dia a dia de uma indústria química ou de uma mineração de areia.

Na mina, o Portas Abertas acontece desde 1995 com foco na educação ambiental. A maior parte dos grupos é formada por estudantes, professores, pesquisadores, moradores do entorno e família dos empregados. As visitas, realizadas trimestralmente, englobam a área de produção, meio ambiente e administrativa, além de palestras de saúde, segurança e meio ambiente com especialistas da Cristal. Dessa forma os visitantes têm a oportunidade de conhecer todo o processo produtivo realizado na mina e entender a importância da sua atuação na sociedade.

Na fábrica baiana, a cada ano cerca de 600 pessoas são recebidas pelo Portas Abertas. Todos os visitantes assistem a uma palestra institucional, com apresentação da empresa na Bahia, no Brasil e no mundo, do pigmento de titânio e dos projetos sociais e esportivos apoiados. A primeira parte da agenda aborda também o modelo de gestão da empresa na área de saúde, segurança e meio ambiente.

A segunda parte do encontro é dedicada às informações de interesse do grupo visitante. Conta com apresentações técnicas, em que um profissional realiza uma breve exposição do processo de produção do Dióxido de Titânio (TiO2) ou outro tema de interesse do grupo, previamente estabelecido durante o agendamento da visita.

O programa é uma rica experiência para os visitantes que, em alguns casos, nunca tiveram contato com uma indústria. Além das palestras, o passeio de ônibus na área industrial insere o grupo num ambiente antes desconhecido.

Faça parte do Portas Abertas! Convide um grupo de professores, estudantes, vizinhos ou outros públicos para nos visitar. A data pode ser agendada pelo e-mail sferrari@cristal.com.

Copyright © 2017 Cristal | Todos os direitos reservados